,

E-mail Marketing x Automação – entenda a diferença

E-mail marketing é um termo muito comum quando o assunto é marketing, vendas e conteúdo digital. Mas só o e-mail marketing em si não é tão eficiente. 

Como assim? 

Calma, vamos começar explicando o que significa cada um desses termos, ok?  

E-mail marketing é todo tipo de comunicação feita via e-mail, entre corporação e audiência. Muitas pessoas têm receio de usar, por parecer um pouco inconveniente, mas o problema não é o envio e sim o conteúdo.  

Para o e-mail não parar no SPAM, ele precisa oferecer informação, atrair, agregar algo para quem o recebe, por isso quanto mais certeiro for em relação ao momento de compra de cada lead, maior a chance dele se tornar efetivo na conversão da oferta. 

Há vários tipos de e-mail marketing, como foi dito no conteúdo de 10 práticas para melhorar a captura de e-mails. Dentre eles, a newsletter e a automação.  

Newsletter é um e-mail enviado geralmente para toda base de e-mail, cuja maior característica é o conteúdo variado – já que pode ser enviado para leads em estágios distintos do funil. 

Já a automação, como o próprio nome diz, automatiza os e-mails enviados. Ou seja, cada ação do lead, seja ela oferecer dados para o download de um Ebook, por exemplo, gera um e-mail específico para aquele estágio do funil. É um e-mail altamente segmentado e direcionado para o lead em cada ação que ele faz, levando ele a fazer outras ações através do oferecimento de novos materiais, e assim seguir até o fim do funil de vendas. 


Agora que você já sabe como funciona cada e-mail marketing e automação de marketing, está na hora de entender a principal diferença entre os dois: 

1. Timing e Estágio de Compra 

O timing é a principal diferença. O e-mail marketing é mais pontual. São enviados e-mails para toda a base de contatos, mas pense comigo: enviar uma newsletter para toda a sua base não funciona tão bem, porque não respeita o interesse e momento de compra de cada lead. Lembre-se do funil, uma única newsletter não atinge as mesmas necessidades de um lead topo de funil, tanto quanto a de um fim de funil, por exemplo.  

Na automação, o próprio lead define qual será o e-mail que vai receber, de acordo com as ações que ele executa. É segmentado e respeita o momento de compra de cada lead, se tornando mais eficaz. 

2. Métricas e Resultados 

As métricas da automação são melhores, devido à alta segmentação. Não só as métricas do próprio e-mail enviado, mas de outros pontos importantes como vendas, qualidade dos leads, quantidade de leads em cada estágio do funil, velocidade, etc. 

Com isso, é possível perceber o impacto desses e-mails no resultado final. O esperado para uma automação de vendas é: 

  • 50% mais vendas; 
  • 33% menos custo; 
  • Menos tempo gasto. 

 É importante você entender que não há um melhor que o outro. Na verdade eles funcionam muito melhor juntos, como deve ser.

Fizemos um Ebook que vai te ajudar com isso.

Pronto para automatizar seus e-mails e melhorar seus resultados? 😉  

 

Siga a Kryp nas redes sociais
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *