, ,

[GUIA BÁSICO] Boas práticas no Facebook

Você tem uma página no Facebook, mas faz tudo errado né? Sei bem como é isso, é por isso que existe o trabalho da Kryp, minha agência de comunicação. Mas como não estou aqui para te vender nada, vou te ensinar e entregar o ouro, mostrar como você pode utilizar o Facebook de maneira eficiente e conseguir muito mais resultados. Por isso fizemos aqui um guia bem extenso e básico de boas práticas no Facebook. A primeira coisa que você precisa entender sobre a sua página é, você está falando com pessoas, então, seja pessoal, não empurre vendas. Por exemplo, se você é uma marca que atende B2C, não fique publicando apenas seus produtos, fotos dos seus produtos, aprenda com as grandes marcas, olhe a diferença abaixo.

ovos+de+pascoa+caseiro+salvador+ba+brasil__698689_1  

 

Chocolate é o jeito mais doce de rechear a vida de carinho, né? Publicado por Cacau Show em Quarta, 20 de janeiro de 2016

 É um tanto quanto notável o nível de profissionalismo de cada um, né? Sim, ok, a Cacau Show é uma puta marca grande, eles tem uma equipe de BI f*oda e etc. A questão não é essa, mas nós precisamos pensar no bom senso. Eu entendo que parece fácil para mim, que estudo isso há anos e para você que só quer jogar Candy Crush a realidade é outra. Pois bem, você também precisa entender que o mercado está se atualizando e você também precisa saber tirar o melhor proveito disso. Note que na primeira imagem, não há nenhum padrão de design, não há nenhuma direção de arte, é simplesmente um produto jogado em meio há um background, possivelmente feito em qualquer programa. Entenda que no Facebook você precisa ter regras para as suas publicações, uma delas é ter o mínimo de padrão de qualidade artística. Sabemos que o conteúdo visual, em questão de impacto, é fortíssimo

poder-do-conteudo-visual

Como conseguir imagens boas?

Você pode conseguir boas imagens em sites de bancos de imagens gratuitos, eu mesmo utilizo em meus projetos pessoas o Visual Hunt, por exemplo, ou o Unsplash. Você consegue imagens de altíssima qualidade para as suas publicações.  

Como posso manter um padrão?

É interessante que você mantenha um padrão de qualidade em suas publicações, para isso, a criação de templates pode te ajudar muito na questão de tempo de edição e faz com que o visual da sua página fique padronizado, organizado e bonito. E sim, seu padrão pode ser com fotos também, siga sempre o exemplo das grandes marcas. Se você ainda não consegue “inovar”, copie, comece fazendo igual, vá se acostumando com o ambiente, aprendendo, até você conseguir seguir a sua caminhada a só. Faça testes, veja o que está funcionando e o que não está funcionando. Pare de fazer o que não funciona, ou reduza a carga de publicações que não são eficientes.   Entenda que não há um padrão, uma receita do sucesso para o que engaja mais ou não.  O que temos é, quando você consegue amostragem suficiente, boas métricas definidas, bons testes funcionando, você traça um padrão e começa a segui-lo, até que seja necessário muda-lo novamente. Mas não há uma receita pronta, como a de miojo, que em 3 minutos está pronto.

 

Como saber o que devo publicar ou não? 

Tenha bom senso, pense francamente se aquilo causa algum impacto, pense assim, o que você está publicando, tem a ver com o público que está consumindo seu conteúdo? – note que eu disse conteúdo, não disse produto, apesar de que o público DEVE ser o mesmo, mas as etapas de compra são outras, aqui você deve focar em CONTEÚDO – Não adianta você falar de ovos de páscoa para pessoas que não gostam de chocolate, por exemplo. Conheça seu público e entenda o que ele quer consumir.

Ensine, informe algo, seja relevante

Sim, o seu conteúdo só é relevante se você informa algo! Canso de ver marcas, pequenas e grandes, postando gatinhos dando bom dia e aquilo não ter nada a ver com a marca em si, com o produto ou serviço que entregam. Se você não tem uma clínica veterinária, não vende produtos para pets, ou seu produto não tem nada a ver com o mundo animal, pelo amor, PARE DE POSTAR GATINHOS DANDO BOM DIA! Sim, gera compartilhamento, mas não, esses compartilhamentos não são qualificados e sua marca está fazendo feio, apenas pare. Seu conteúdo precisa entregar alguma coisa útil para quem está recebendo a mensagem, seu conteúdo precisa ser realmente importante para o receptor. Veja no exemplo da Cacau Show, é um conteúdo agradável, está bem desenvolvido, ele informa algo, conecta o público da marca, entrega o que está esperando e ainda faz ligação com a necessidade de compra. Ou seja, a Cacau Show vendeu o peixe com o próprio conteúdo, sem precisar vender. Olhe a Ricardo Eletro, por exemplo, a página possui mais de 1 milhão de fãs, porém o nível de interação é baixíssimo. Isso acontece pelo simples motivo deles não produzirem nenhum tipo de conteúdo, publicam apenas vendas.

 

#LANÇAMENTO A Samsung renovou toda a família Galaxy A, deixando-os com design mais sofisticado, câmera mais nítida e bateria mais duradoura! Posted by Ricardo Eletro.com on Friday, January 29, 2016

Mas Robert, como eles conseguem ser um e-commerce tão grande e não produzem conteúdo? Uai, se você desembolsa uma boa quantidade de dinheiro em links patrocinados, você realmente não precisa de conteúdo. Porém, a partir do momento que as vendas caírem, os orçamentos de links patrocinados precisarem se desligar, a fonte de tráfego deles virá de onde?

A informação pela informação é chata

Sim, entregar o básico é chato, o usuário já espera aquilo que você vai entregar. Gosto muito do estilo de publicidade do Porta dos Fundos, eles conseguem promover vendas de uma forma completamente sutil e você talvez nem perceba, porém, conseguem atingir MUITA gente, passar a mensagem que querem e de uma forma com que você entenda. Repare no vídeo abaixo, eles citam a Ford e os carros de uma maneira que está dentro do contexto dos vídeos, faz sentido para a marca que anuncia, faz sentido para o Porta, não é um anúncio escancarado e há conteúdo de qualidade.

Basicamente você deve fazer as seguintes coisas:

Alcance orgânico

Sabemos que não da mais para depender do orgânico, não existe mais isso, separe uma verba, mesmo que pequena (150 – 200 reais) para investir nos impulsionamentos das suas publicações. Para você conseguir ter a maior eficácia dos seus impulsionamentos, teste os seus posts antes, publique-os, os que tiverem melhor resultado organicamente, você os impulsiona para atingir mais pessoas. Faça posts que alcancem mais pessoas, posts virais, assim você atinge um público mais amplo. Quando você publica algo que da muito certo, as pessoas curtem, compartilham, comentam e interagem, isso faz com que o Facebook interprete que aquele post possui mais relevância e acaba entregando para mais pessoas, além do alcance “natural” que o post atingirá, onde ao usuário compartilhar, curtir ou comentar, o mesmo post acaba aparecendo na timeline dele, fazendo com que os usuários que são amigos da pessoa que fez a interação também veja aquele post, e assim por diante. Imagine que você publicou um post em sua página, sua mãe curtiu aquele post, uma parcela dos amigos da sua mãe também verão a interação que ela teve com a publicação, fazendo com que tenha mais alcance orgânico o seu post.

Defina uma tônica

Trabalhe bem na persona que você definiu para a sua marca, defina qual tipo de linguagem você vai utilizar, como vai ser sua abordagem nos comentários, inbox, tenha  a sua persona muito bem definida.  

Escreva de maneira natural

Não faça com que seus posts pareçam uma propaganda, interaja com seus usuários de maneira natural. Entenda que o Facebook é feito de pessoas, e pessoas ODEIAM propagandas, isso é comprovado e também é assunto para outro post, portanto, humanize a sua página. Entenda que a sua publicação chata, seu anúncio, você falando do seu produto/serviço, está competindo com o gif de gatinho que também está passando na timeline do seu público, portanto ele precisa ser muito mais interessante do que o gatinho fazendo alguma peripécia.

Frequência

Você precisa manter uma frequência de publicação e também precisa descobrir qual é a melhor frequência. Pessoas já vieram nos procurar aqui na Kryp onde elas diziam “eu quero um plano de 7 publicações por dia no Facebook, 4 no Twitter e 2 no Instagram”, pera lá, as 7 publicações diárias no Facebook podem fazer muito sentido para algumas marcas e não terem o menor sentido para outras. Se sua marca é um jornal, por exemplo, ou uma revista, algo que entregue notícias, talvez faça sentido você publicar mais do que três vezes por dia, muitas vezes de hora em hora, 15 em 15 minutos, depende muito de cada situação, você precisa entender o que seu público está esperando receber de você e como ele está esperando ser impactado, até para muitas vezes conseguir surpreendê-los. Por isso que sempre deixamos muito claro que a maior parte das vezes, os 3 ou 4 primeiros meses são os meses de conhecimento e adequação de linguagem, público e marca, para termos amostragem para isso e decidirmos quais estratégias e métricas vamos traçar a partir daí.

Repita as suas publicações

Sim, você pode repetir as suas publicações, isso não é preguiça, é teste. Entenda, se você divulga um artigo que escreveu na segunda feira, na parte da tarde, divulgue-o novamente numa quinta-feira, na parte da manhã, você atingirá outro público (ou não, depende de quantas pessoas curtem sua página, quantas pessoas vão interagir com seu post e algumas variáveis também, mas vale a pena testar) e outras pessoas vão passar a conhecer o seu trabalho.

Tipos de publicações Faça conteúdos para o Facebook

Isso quer dizer que são conteúdos próprios, criados pela sua marca, isso pode ser um textão feito para publicar na página, uma imagem com dicas, uma imagem de checklist, imagens como a da Cacau Show, do exemplo a cima, etc.

Imagens geram 120% de engajamento do seu público, então, priorize a utilização de imagens.

Vídeos também são muito interessantes, é uma das maiores tendências para 2016, trabalhe muito com vídeos.

Vídeos curtos Pense em vídeos de curta duração, os que possuem menos de 21 segundos tendem a ter muito mais visualizações completas que os outros. (Fonte: SocialBakers) Crie conteúdos em vídeo onde o impacto seja logo no início, procure entender a regra dos 5 segundos. Recomendo o canal do Camilo Coutinho, o Play de Prata Facebook é uma rede visual:

  • 93% das publicações mais engajadas possuem imagens.
  • 53% mais curtidas em postagens com fotos.
  • 104% mais comentários em conteúdos visuais.

Envie seu vídeo via Facebook Obviamente o Facebook prioriza os conteúdos que são inseridos em sua própria plataforma, você pode fazer um teste, tente lincar um vídeo do YouTube, que tenha a ver com o seu tema, ou até mesmo um vídeo que seja de sua propriedade e publique um vídeo que você suba direto no Facebook. O resultado do vídeo que você subiu no Facebook, provavelmente será muito maior.

Citações

Minha gente, como a galera gosta desse negócio de citação, né? Publica uma frase legal lá, com um background bacana, uma foto legal, e buum, 3893893898 mil compartilhamentos (ok, não é bem assim, mas ainda funciona legal), é um conteúdo de fácil digestão, você está competindo com o vídeo do gatinho, mas a pessoa que vê a imagem com uma citação também consegue digerir facilmente seu conteúdo, ou seja, há espaços para os dois praticamente ao mesmo tempo. Entenda que você deve maneirar também, não vá sair publicando 4 citações por dia, seu público vai parar de te seguir, sua taxa de rejeição vai subir muito.

Perguntas Lembra o que eu falei lá em cima sobre humanizar a sua página? Então, fazer perguntas ao seu público é uma ótima maneira de aproximá-los à sua marca.  

Pergunta com escolha: Praia ou piscina? Onde prefere nadar, no mar ou no clube? Ações ou tesouro direto? O que você acha melhor investir?

Pergunta divertida: Qual foi a pergunta mais “nada a ver” que um cliente já te fez?

Pergunta específica: Qual a sua cerveja preferida? (para uma marca de cerveja artesanal, por exemplo)

Pergunta com verdadeiro ou falso: #KrypQuiz  Começou a lecionar Marketing em 1962. Philip Kotler Guy Kawasaki Flávio Augusto Qual a resposta certa?

Pergunta que relaciona uma experiência: Quando pretende atingir o primeiro milhão? Pergunta com imagem: Quem foi o ganhador da copa de 94?

Links para terceiros

Para algumas marcas faz sentido você publicar links de terceiros, alguma notícia sobre o seu mercado, isso mostra que você está inteirado no assunto do seu mercado, sabe o que está se passando, não é algo essencial, mas é legal de ser feito também.

Link para seu blog

Se a sua marca possui alguma estratégia de marketing de conteúdo (que se ainda não possui, é melhor começar logo, pode ter certeza que seu concorrente já está fazendo isso) é uma ótima maneira de fazer um link entre a sua marca e seu conteúdo, as pessoas que seguem sua página nas redes sociais vão receber o link na timeline delas e podem passar a acessar o seu blog, gerando mais tráfego para seu site, melhorando sua posição no Google e consequentemente mais clientes no fundo do seu funil.

Mostre sua presença

Pelo amor de nossa senhora da bicicletinha, responda TODOS os comentários possíveis! Sim, vai ter gente falando mal da sua marca, vai ter gente te criticando muito, a sua missão é converter isso em algo bom, fazer uma boa gestão desses comentários. Por outro lado, muitos podem e vão interagir com as suas publicações, responda-os, interaja com esse pessoal, mostre que há humanos por trás da página também, não robotize as coisas, seja natural.

Fazer o básico é fácil, papai, quero ver fazer a diferença.

Publique suas dúvidas no nosso grupo aqui no >> Papo de Marketing Digital <<

 

Siga a Kryp nas redes sociais
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *